Em 25/04/2019 04:35, Categoria: Geral

AAPECAN recebe homenagem em Sessão Solene no Legislativo de Lagoa Vermelha


Texto: Franciele Moraes

Sessão Solene em homenagem aos 14 anos de fundação da Associação de Apoio a Pessoas com Câncer (AAPECAN), ocorreu na última quarta-feira, 24 de abril, na Câmara de Vereadores de Lagoa Vermelha. Durante o evento estavam reunidos, representantes do Poder Executivo e Legislativo, diretores executivos e os responsáveis pela unidade da AAPECAN no município. Atualmente, são 14 unidades de atendimento e dez Casas de Apoio no Rio Grande do Sul.

A AAPECAN é uma entidade que não visa lucro e que atende gratuitamente pessoas com diagnóstico de câncer em situação de vulnerabilidade. Segundo o Prefeito de Lagoa Vermelha, Gustavo Bonotto, somente quem passou por uma situação difícil, consegue reconhecer o quanto é precária a nossa situação como seres humanos.  E que é necessário que tenhamos, aquilo que está cada vez mais escasso: o calor humano, amizade ou um ombro amigo. Gustavo também fala sobre a importância da trajetória dos 14 anos da AAPECAN. “Essa expansão, da implantação de uma unidade por ano, é de se tirar o chapéu. Uma causa tão nobre e engajadora, que nós temos a certeza de que, esse trabalho vai continuar a crescer cada vez mais”, diz.

Com a ajuda de todos, a AAPECAN se mantem. Os recursos são arrecadados junto à comunidade, com campanhas via telemarketing, ações de divulgação, parcerias e promoções. Por meio dessas doações, é fornecido aos pacientes, após avaliação junto a assistente social, cestas básicas, suplementos alimentares, fraldas descartáveis, medicamentos, leites, vales transporte, entre outros.

Dessa forma, o diretor executivo da AAPECAN, Paulo Vasques, salienta que o trabalho da entidade visa levar a cada paciente alegria, um sorriso no rosto, sendo essa a razão do slogan ‘nós acreditamos na vida’.  “É muita luta e dedicação. Requer de todos nós cada vez mais um esforço redobrado. Mesmo quando o  Brasil  passou por um momento de turbulência, a AAPECAN nunca deixou de atender um paciente que bateu em sua porta. Isso se tornou possível, graças a solidariedade de todos os gaúchos, que acreditam na nossa iniciativa”, declara.



Publicado por: Assessoria de Imprensa
Esta notícia foi visualizada 79 vez(es).