Em 17/05/2019 05:00, Categoria: Ação Social e Habitação, Saúde

CAPS faz atividades referentes ao Dia da Luta Antimanicomial


Texto e foto: Franciele Moraes

Ações sobre o Dia Mundial da Luta Antimanicomial realizadas por meio do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), ocorreram na última quinta-feira, 16 de maio, em Lagoa Vermelha.  As atividades aconteceram em frente a Secretaria Municipal de Saúde (SMS). No ato os participantes do CAPS tiveram a oportunidade de conversar com a população em geral e também fizeram desenhos, buscando demostrar seus sentimentos referentes à data. Foi implementada uma exposição, alertando sobre as condições desumanas dos manicômios.

Em 1987 foi instaurado o Dia Mundial da Luta Antimanicomial, após um Congresso Nacional de Trabalhadores de Saúde Mental, devido aos abusos cometidos em instituições psiquiátricas e a inexistência de políticas públicas de saúde mental. Segundo o Ministério da Saúde, o objetivo do Movimento é combater a ideia de que é necessário isolar a pessoa com sofrimento mental para aplicar tratamentos e que esse conceito é baseado nos preconceitos que cercam a doença mental.

A coordenadora do CAPS em Lagoa Vermelha, Paula Castilhos, explica a importância da implementação dos CAPS com a reforma psiquiátrica e que atualmente existem mais de 2.500 unidades pelo Brasil. “Trouxe um espaço adequado para acolher, tratar e acompanhar de maneira intensiva, semi-intensiva ou não intensiva, pessoas com transtornos mentais ou que façam o uso abusivo do Crack, álcool ou outras drogas”, declara. Paula comenta que todos nós temos o direito de viver em liberdade.

Durante a ação, o motorista da Secretaria Municipal de Obras e Viação (SMOV), Paulo dos Santos, voluntariamente se disponibilizou para tocar músicas no violão para os pacientes do CAPS. De acordo com Paula, para a próxima semana está programada uma panfletagem com material informativo referente ao Dia Mundial da Luta Antimanicomial.



Publicado por: Assessoria de Imprensa
Esta notícia foi visualizada 166 vez(es).