Em 23/04/2019 01:59, Categoria: Ação Social e Habitação

Pacientes do CAPS participam de confraternização de Páscoa


Texto: Franciele Moraes Fotos: Paula Castilhos

Confraternização de Páscoa dos pacientes do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), ocorreu na última semana na sede da instituição. Foram realizadas atividades recreativas, como uma apresentação da Associação Cultural Mônica Bonotto e também, por uma ação social dos alunos do Senac. O CAPS oferece um tratamento mais digno e humano, com oficinas e ações terapêuticas agindo em conjunto com um acompanhamento médico.

O CAPS prioriza o elo entre o paciente e a família, como peça chave para a recuperação do indivíduo. Em vista disso, a coordenadora do CAPS, Paula Castilhos, explica a importância da valorização dos sentimentos e de ações, como a confraternização de Páscoa entre os pacientes. “Uma oportunidade de resgatar algo, que talvez, eles não tenham vivenciado na infância. É o trabalho de trazer à tona um sentimento que ficou reprimido lá trás”, cita.

Durante a confraternização, os pacientes foram convidados a participar de uma caça à bombons. Além da atividade, a parte lúdica ficou por conta da maquiagem de coelho. Paula explica que, a intenção da tarefa, é fortalecer a empatia com o próximo.  “Quanto a busca dos bombons, eu busquei trabalhar a solidariedade, a empatia com o próximo”, esclarece.

A enfermeira do CAPS, Márcia do Carmo, afirma que está realizada por estar terminando sua carreira profissional no CAPS, porque foi uma oportunidade de aprender o real valor da vida. Márcia acrescenta que as coisas materiais não possuem valor, mas sim, a ligação com os pacientes, a confiança que eles depositam nos profissionais, o que acaba criando um vínculo entre ambos.

Pelo olhar dos pacientes

Saber ler é um sonho que começou a se tornar realidade na vida de Rose Inês Santos, (52). Ela conta que recentemente participou de aulas de alfabetização por meio do CAPS. “Esse é o meu sonho. Parece que renasci de novo”, declara. Outro paciente acolhido pelo CAPS, relata que é ex-usuário de drogas, e que chegou até mesmo a vender seus bens e a passar fome. “Consegui assistência do CAPS, e me livrei das drogas. No momento estou vivendo com um amigo meu, frequento três vezes por semana o CAPS”, diz. 

O CAPS tem horário de atendimento das 8h às 17h30, na rua Rua José Bonifácio, 518, bairro Pedregal. Para mais informações, entre em contato com a instituição pelo fone (54) 3358-5347.



Publicado por: Assessoria de Imprensa
Esta notícia foi visualizada 131 vez(es).